PORQUE PROFISSIONAIS CONTRATADOS COMO PJ GERAM MAIS TURNOVER?

0

PORQUE PROFISSIONAIS CONTRATADOS COMO PJ GERAM MAIS TURNOVER?

No contexto da decisão empresarial em contratar profissionais terceirizados em regime “CLT” ou “PJ” onde a principal vertente de análise são os fatores legais e o consequente  risco de multas e acúmulo do Passivo Trabalhista na contratação no formato PJ (veja artigo http://www.imprensa.psmcompany.com.br/a-pejotizacao-esta-literalmente-condenada/), também estão outros fatores de análise e alto impacto nessa decisão.

 

O mercado tem como fato o alto índice de rotatividade de profissionais contratados sem vínculo empregatício. É comum a falta de comprometimento entre quem trabalha como PJ e o contratado via CLT.  No caso dos PJ há desde os que faltam sem avisar, aqueles que simplesmente em um dia estão prestando serviços em uma empresa e no dia seguinte decidem mudar sem absorver as multas rescisórias com tal atitude, até os que por posturas inadequadas obrigam a empresa a dispensá-los sem ter ressarcido eventuais prejuízos.

 

Sem vínculo efetivo com a empresa cliente pelo contratado PJ, o índice de rotatividade que, em uma administração regida pelo vinculo CLT pode ser próximo ao zero além de motivadora preservando tanto empresa como colaboradores em relação aos direitos e deveres, no caso do PJ se torna inviável e prejudicial a projetos, planos e objetivos empresariais e da carreira do profissional.

Outra desvantagem é que uma empresa altamente “pejotizada” tem sérias dificuldades em reter talentos, devido à alta rotatividade de equipe, afinal, assim que encontra um emprego com contrato CLT, mesmo com um ordenado mensal ligeiramente menor, o PJ não hesita em deixar seu posto atrás de outra oportunidade, uma realidade associada a cultura do brasileiro que se sente mais “seguro” na relação profissional regida pela modalidade CLT.

Assim sendo abaixo destacamos pontualmente aspectos que além dos legais impactam as empresas que contratam profissionais como PJ:

a)       Rotatividade – Alta rotatividade de profissionais. Muitas empresas esquecem de que não adianta comprar máquinas de última geração se as pessoas não forem valorizadas, se sentindo parte da empresa. Isso só é obtido com uma Gestão de Pessoas baseada na legislação e na valorização do Ser Humano nos seus objetivos pessoais e profissionais;

b)       Carreira – Muitos profissionais prezam pela sua carreira. Na forma de contratação PJ criar vinculo com a empresa e crescer na Carreira torna-se quase que impossível daí a constante mudança de empresa para buscar crescimento salarial e pouco crescimento organizacional de fato como numa carreira tradicional;

c)       Formação –  Na qualidade de contratado PJ as empresas buscam o conhecimento já adquirido pelo PJ e não tem nenhuma segurança em investir em aumentar esse conhecimento especifico na sua realidade organizacional. O contratado CLT por seu vinculo ser mais próximo à empresa proporciona a segurança nesse investimento tornando-o mais aderente às necessidades da empresa.

d)       Discriminação – Esse aspecto embora velado pelos administradores acaba ocorrendo na maioria das empresas que possuem PJ contratados, nossa experiência de campo apresenta vários casos de discriminação com estes profissionais “terceirizados”. São conhecidas situações onde um prestador PJ não poder ter voz ativa em um projeto, de atitudes para evitar a sua convocação para reuniões, diminuir a sua responsabilidade em atividades e até da orientação para que não participe de comemorações internas.

Por outro lado, a contratação de terceiros no regime CLT, desde que ocorra através de gestão adequada pela empresa prestadora, tanto do ponto de vista legal quanto do ponto de vista da Gestão de Pessoas preserva Talentos; Agrega a relação o respeito a cultura da empresa Cliente; Deixa a disposição ferramentas de gestão legal para os desvios disciplinares e/ou éticos permitindo que esses desvios sejam tratados de forma a preservar direitos e deveres de ambas as partes.

Isso se reflete em segurança na relação; Permite a empresa cliente segurança no investimento de treinamentos técnicos; Proporciona mais qualidade de vida ao profissional contratado e sua família, pois os benefícios incutidos na relação CLT agregam essa particularidade, enfim a contratação pelo regime CLT de terceiros só agrega qualidades a relação e permite longevidade com a consequente diminuição dos índices de Turnover.

A solução de fato reside na contratação de empresas como a PSM Company que contrata profissionais em regime exclusivo CLT, segue os processos necessários à moderna Gestão de Pessoas, o que garante segurança a seus Clientes na aplicação da legislação trabalhista e fiscal realizado em cem por cento os procedimentos legais e gerenciais, assim fica a sustentabilidade na gestão dos processos será plena o que permite que as empresas estejam seguras para atingir resultados e objetivos.

Escreva seu comentário